Pesquisas e Terapia do Luto

Existem pesquisas cientificas com resultados positivos sobre a terapia do luto?

Sim, várias pesquisas mostram resultados positivos e o tema é objeto de estudo há muitos anos, sendo expressivo na Inglaterra. Em 2005 tive a oportunidade de conhecer o Dr. Colin Parkes, médico inglês, responsável por vários destes estudos. Em seu livro “Luto”, Dr. Parkes cita Raphael (1997), que mostrou que se ha a percepção de uma família não solidaria, isto é um dos indicadores mais fortes de maus resultados na elaboração do luto e um dos melhores preditores de bons resultados após o aconselhamento especializado. Outra pesquisa (Rosemblatt ET AL., 1991), mostra que conflitos na família são constantes e que estavam relacionados a falta de apoio, a “invasão”, as acusações de que estavam “pouco ou muito enlutados”, as percepções conflitantes sobre a pessoa morta, as atitudes e aos comportamentos ainda em vida e a redistribuição de papeis e responsabilidades familiares. Pennebaker ET AL. (1988) mostra que as pessoas tem necessidade de expressar seus sentimentos e pensamentos sobre a perda, o que nem sempre é possível em nossa sociedade.

Anúncios

Sobre adrianathomaz

Na vida: autenticidade e coerência íntima, amor, muito amor, fé e fotografia! Educação para a morte e o morrer. Terapia do Luto, Dor e Medicina Paliativa.
Esse post foi publicado em "adriana thomaz", "terapia do luto", luto, morrer, morte, Profissional e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s